15 de abr de 2016

PARABÉNS AO ÍCONE POTIGUAR/NACIONAL PROF. DR. SOLON GALVÃO FILHO


Hoje, 15 de abril, é uma data especial para a 

Odontologia Potiguar, quiçá, nacional, pois 

comemora-se o aniversário de nascimento do grande 

Mestre, Professor SOLON GALVÃO FILHO, Cadeira nº 

14, cuja trajetória profissional e docente foi sempre 

muito brilhante.

Eis alguns registros, colhidos no Discurso proferido 

pelo Acadêmico HELSON JOSÉ DE PAIVA, Cadeira nº 

29, por ocasião do lançamento em Natal do 

Dicionário Odonto-Médico Inglês-Português, em 02 

de abril de 1998, de grande valia para as duas 

classes aquinhoadas com tão importante obra.

Mas vejamos o que disse na ocasião o ilustre Orador:

Nascido em Natal, em 15 de abril de 1928, fez o 

curso de Humanidades no Colégio Santo Antônio 

(Marista) e o Colegial, no Colégio Estadual do 

Atheneu Norte- Rio-Grandense.


Graduado como Cirurgião Dentista pelo Curso de 

Odontologia, da Faculdade de Medicina, da 

Universidade do Recife, em 1949, logo iniciou uma 

carreira profissional promissora e bem-sucedida, que 

teve principalmente no seu pai e no seu irmão 

Clemente, os maiores exemplos de competência, 

seriedade, criatividade, rigor técnico e científico.


Ainda muito jovem começou suas incursões pelo 

exterior; nos Estados Unidos, onde a fluência no 

inglês lhe proporcionou inúmeras oportunidades, foi 

estagiário, recebeu com honra o título de proficiência 

na língua inglesa pela Universidade de Michigan e, 

até, ensinou inglês.

Nos países Escandinavos conviveu com as maiores expressões da pesquisa e do ensino da ciência odontológica. Na Dinamarca e na Suécia foi estagiário,professor convidado das Faculdades de Odontologia de Copenhague, Aarhus, Estocolmo, Malmoe e Gotemburgo, tendo-lhe permitido o exercício profissional, coisa praticamente impossível a um estrangeiro, ainda nos dias de hoje.

Em Portugal abriu um respeitável espaço para a 

odontologia brasileira, impondo-se como sempre, 

pela competência, pela cultura e pelo trabalho, 

tendo em inúmeras ocasiões ao longo de mais de 30 

anos, retornado a Lisboa e ao Porto, onde ministrou 

cursos e conferências, atuando também 

profissionalmente como protesista.


Professor de Inglês, de Prótese Dentária e de 

Odusão, foi o pioneiro no ensino desta última no 

Brasil, tendo criado a primeira disciplina de Oclusão 

dos cursos de Odontologia do país, então com o 

nome de Gnatofisiologia Clínica, em 1966.


Na época da estada em Natal do Navio Hospital 

SS.HOPE, em 1972, coordenou o Programa 

Odontológico, trazendo aqui renomados dentistas e 

professores norte-americanos, que sob sua 

experiente orientação, prestaram relevantes serviços 

à comunidade e à classe odontológica do Estado.


Na UFRN, além de professor, reconhecido e 

respeitado, foi ainda Assessor Internacional, no 

período de 1978 a 1991, durante o mandato de 

quatro reitores.

Convidado a submeter-se à prova pública, da qual 

desincumbiu-se com brilhantismo, conquistou em 

Portugal a equivalência à licenciatura em Medicina 

Dentária, na Escola Superior de Medicina Dentária 

de Lisboa, em 1994, oportunidade dada a 

pouquíssimos dentistas brasileiros.


Ex-Comodoro do Iate Clube de Natal, do qual foi um 

dos 11 fundadores; é também Radioamador atuante 

há quase 40 anos atividade na qual continua a fazer 

amigos, pelo mundo afora.

Eis, apenas, um resumo da vida e da obra desse 

grande orgulho para a própria Família, para os 

amigos que muito bem soube conquistar, para a 

nossa Academia e para a classe odontológica potiguar e nacional.

Aqui, dentre muitas outras, foi homenageado com a outorga da Medalha Acadêmico Clemente Galvão Neto, em outubro de 2009, por proposição do Acadêmico Luiz de Vasconcelos Leite, Cadeira nº 12.   
Prof. Dr. Solon discursando
durante a citada homenagem
Acadêmico Solon abraça seu irmão,
Acadêmico Clemente

Acadêmico Solon com Familiares

Parabéns, pois, Grande Mestre, Grande Homem e 

que Deus continue a abençoá-lo, dando-lhe saúde, paz e grande aconchego da sua preciosa e querida Família.

Receba fraternal e orgulhoso abraço dos que fazem a 

nossa querida Academia!